O PC ainda tem espao na sua vida? A Intel diz que sim

Image 1

o pc em sua vida

As vendas de computadores passam por um momento de retração...

São Paulo – As vendas de computadores passam por um momento de retração. A consultoria IDC informou que o comércio de PCs no Brasil despencou 38% no segundo trimestre de 2015, enquanto o Gartner reduziu a previsão de crescimento do segmento mundialmente de 2,8% para 1,5%. Diante deste cenário em que os smartphones ganham mercado, podemos considerar que o PC ainda tem espaço na vida das pessoas? A Intel acredita que sim, mas para um público mais restrito.

Para a fabricante de processadores, os computadores ainda levam vantagem para pessoas que os usam para jogos ou para realizar tarefas que exigem máquinas de alto desempenho. PCs como esses precisam de upgrades de tempos em tempos e eles têm mais flexibilidade para a troca de componentes do que notebooks ou híbridos.

"Máquinas assim também têm mais poder de processamento e melhor refrigeração", declarou Anand Srivatsa, diretor de gerencialmento da linha de desktops da Intel, durante o evento Future Showcase, realizado em São Paulo nesta semana.

Para o mercado corporativo, PCs à moda antiga, com torre e monitor como produtos separados, são importantes devido à facilidade da reposição de peças, no caso de alguma delas falhar. "Trabalhar com mouse e teclado é mais confortável e viabiliza uso de múltiplos monitores", afirmou Srivatsa.

Além disso, outros computadores podem ser úteis em situações diferentes das usuais para o consumidor doméstico. "Computadores mini, como o Nuc [que é da própria Intel], ainda têm espaço para crescer. Eles ajudam a tornar conectadas coisas que ainda eram analógicas", disse o executivo da Intel. 

Seguindo a regra da sobreviência do mais apto, de Herbert Spencer, a fabricante, assim como outras parceiras e concorrentes, investe em computadores em miniatura. Algumas iniciativas consistem em PCs de bolso, que são pouco maiores do que um pen-drive, e em módulos conectados que podem ser aplicados a objetos antes totalmente offline – uma missão também da Raspberry Pi Foundation. 

Esta máteria / artigo e os direitos autorais são de Lucas Agrela (Revista Exame) publicada em 05/11/2015 às 14:53h. O conteúdo original pode ser acessado em http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/o-pc-ainda-tem-espaco-na-sua-vida-a-intel-diz-que-sim

Voltar
Encontre-nos